quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Os impactos da globalização na sociedade de consumo

Como a globalização é capaz de padronizar o comportamento das pessoas e a sociedade de consumo através de seu maior artifício, a mídia, dando origem a um totalitarismo desigual.


O termo globalização é muito conhecido e, além disso, discutido no dia-a-dia das pessoas. Quem nunca ouviu que vivemos na era da globalização, na qual tudo converge e os limites vão desaparecendo? No centro do debate está o medo de uma homogeneização.
Globalização está relacionado à multiplicidade de relações e interfaces entre sociedades; enfoca o processo pelo qual acontecimentos, atividades em uma parte do mundo podem resultar em conseqüências para indivíduos de várias outras partes do planeta. Relaciona-se também aos processos pelos quais as pessoas são incorporadas em uma sociedade global.
“As demandas são formadas e agregadas em velocidade crescente. Monopólios simbólicos são corroídos pela mídia em tempo real.” (ROCHA, Vilmar, 2002)
Juntamente com o desenvolvimento da globalização estão as necessidades do homem moderno. As pessoas são diariamente bombardeadas com propagandas de novos produtos, o marketing, capaz de mudar suas formas de pensar, tornando-as cada vez mais vulneráveis ao mercado. (Figura 1) Desencadeando assim um processo chamado de padronização do consumo, onde o consumismo apresenta-se como fator fundamental em uma sociedade de valores, capaz de excluir quem não pode se enquadrar nesse processo.
Oto F. Álvares (2002) destaca que a maneira como as pessoas aceitam passivamente as regras ditadas por organismos internacionais é evidência de que ainda vivem em um ambiente em que o poder político juntamente com o poder econômico tentam subordinar o país a um novo imperialismo, ou seja, o totalitarismo dos comportamentos padrões.
Subordinados diante da globalização imposta, os indivíduos acabam por ter uma visão micro, acarretando assim em sua perda de identidade. Perda a qual pode ser explicada pelo fato das pessoas seguirem exatamente o que a mídia impõe, daí podemos relacionar a globalização com uma visão micro, que por estarem voltados apenas para o que está na moda perdem a visão do todo.
Segundo Thompson (1999) a expressão “massa” sugere que os destinatários dos produtos da mídia são formados por indivíduos indiferenciados associando-se às críticas à cultura e sociedade de massa, gerando um impacto na vida social moderna.
Em um mundo onde a informação tornou-se imprescindível, sequer sabemos se todo tipo de informação passada é real. Na verdade, pode-se dizer que esta é manipulada, muitas vezes oculta. É ai que a globalização se torna perversa, porque apenas a minoria é capaz de obter a informação verídica, promovendo assim um crescimento desigual.
Enquanto parte do mundo cresce junto com a globalização, outra parte padece de um espécie de evolução contrária, isto é, os menos favorecidos são excluídos do que consideramos como mundo, o estado padronizado em que nos encontramos, no qual as pessoas adquiriram os mesmos hábitos. (Figura 2)
Infelizmente essa segregação social não tem data para acabar, enquanto houver nações que sozinhas são capazes de intervir no resto do mundo, manipulando-os, estaremos à sua mercê.


Figura 1




Figura 2 (Retirada do site www.eja.org.br)

Referências Bibliográficas:

- BECK, U. (1997) Was ist Globalisierung? – Frankfurt: Suhrkamp. Disponível em www.espacoacademico.com.br/026/26andrioli.htm

- IANNI, Octávio. As ciências sociais na época da Globalização. Disponível em www.iea.usp.br/iea/artigos/iannicienciassociais.pdf

- ROCHA, Vilmar. Os desafios da democracia contemporânea: Incluir pessoas e integrar o mundo. Editora Deadline, 2002

- ALVARES, Oto. O nacionalismo face à globalização. Brasília: Gráfica do Exército, 2002.

- THOMPSON, John. A mídia e a modernidade: Uma teoria social da mídia. 2ª ed.. Petrópolis: Editora Vozes, 1999.

- SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: Do pensamento único à consciência universal. 15ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2008.


Integrantes:
Luan Sobrinho Nunes E.P.
Luiza Rodrigues Barbosa ADM.
Victor Emerik Sodré E.P.

Nenhum comentário: